10 Maneiras de lidar com as criticas

por inspirar em 25 de Março de 2011 · 3 comentários

em felicidade, produtividade, simplicidade

Todos lidamos alguma vez com críticas.

Arriscaria dizer que quase todos os dias ouvimos de um familiar, amigo ou colega de trabalho um reparo ao que nós fizemos ou deixamos de fazer. Normalmente são criticas ao modo como fizemos ou negligenciamos alguma coisa ou pessoa.

O pior é que muitas críticas põe-nos em causa e esmagam o nosso Ego e isso faz-nos reagir de forma proporcionalmente negativa ao impacto da crítica.

201103242317 10 Maneiras de lidar com as criticas

Mas há 10 maneiras eficazes de lidar com as críticas que podem jogar a teu favor:

APRENDER

Todas as críticas parecem sempre negativas. Mas isso não deve ser um obstáculo para não lhes prestar atenção. Claro que o EGO pode cegar a parte inteligência do cérebro, mas a pergunta certa é:

O que pode aprender dos críticos? Por mais absurda que seja a crítica ela costuma ter um fundo de verdade. Um facto que a justifica. Pode aproveitar apenas essa parte para melhorar

CALMA

Se o seu EGO for quase tão grande como a sua FÙRIA, temos um problema.

Espero que não tenha uma pistola e principalmente que não dispare logo.

Quero dizer com isto que deve não deve responder a quente. Nunca responda imediatamente.

Deixa passar uma hora ou duas. Espere pelo dia de amanhã. Quanto mais relevante a crítica ou a pessoa mais tempo deve esperar. Para quê? Para não perder a calma e ferir o crítico criando uma espiral de raiva e vingança sem sentido.

EGO?

Então e o seu querido EGO? Não merece atenção?

Um conselho de graça: Não leve a peito o que lhe dizem. Nunca o torne leve como uma crítica à sua pessoa.

OUVIR

Quando resolvemos disparar para todas as direcções uma das coisas que fazemos é fechar-nos na carapaça. Não ver, não ouvir.

Que tal fazer o contrário.

Ouça, seja um bom ouvinte. Pode recolher informação preciosa.

MUNDO CONTRA MIM?

E se várias pessoas fazem a mesma crítica?

Pois… Se calhar tem razão.

Nem que seja um bocadinho.

Aproveite o balanço e tente perceber porque o mundo pensa diferente de si.

E se for caso disso peça desculpa.

POSITIVO

Num mundo ideal as critica seriam justas e positivas. Muitas vezes são construtivas.

Um bom momento para apreender e mudar umas coisas. Se tiver calma e um ego bem amestrado será mais fácil seguir em frente no processo de melhoria contínua.

AVALIAR

Claro que é sempre importante avaliar quem fez a crítica e porquê.

Imagine que que o critica num trabalho que realizou é simplesmente o guru que mais respeita ou o chefe que o quer promover dqui a uns tempos. Se calhar estão a espicaçá-lo porque acreditam que pode fazer melhor. Que pode ir mais longe.

E isso é bom.

Pelo contrário se a crítica surgir de alguém que tem como “agenda” conseguir o seu lugar então deve desvaloriza-la.

RESPONDER

Quase todas as criticas merecem um resposta.

Aproveite a dica: responda às sugestões e nunca ao tom da crítica. A sugestão pode ser justa mas o tom desadequado.

Aproveite o lado bom.

IGNORAR

Ignore as criticas gratuitas. Simplesmente isso. IGNORE.

Há pessoas e críticos que apenas merecem ficar a falar sózinhos.

Se for o presidente da empresa tente a última estratéga deste artigo.

AGRADAR

Se não for e se acredita que fez um bom trabalho, siga em frente.

Ninguém agrada a toda a gente. Ou como se diz em bom português: “os cães ladram e a caravana passa”

SORRIR

Este é o seu seguro de vida.

Sorria.

Sorria sempre. Seja qual for a crítica ou o tom do desafio.

Entre no modo Dalai Lama e distribua generosidade.

Agora que acabou de ler este artigo, que tal deixar um comentário?

Que criticas o deixam mais fulo?

E como lida com elas?

Se gostou deste artigo partilhe-o e escreva um comentário seu aqui Também pode assinar o Inspirar.Me por Email ou subscrever-se por RSS feed para ler artigos futuros no seu leitor de feeds.

Continue a Ler:

Artigos similares:

  1. 6 Maneiras de Resolver Conflitos

{ 3 comentários… leia abaixo ou acrescente um }

1 Anónimo Março 25, 2011 às 21:27

Resumindo, toda a ação tem uma reação de igual força e sentido contrário (Lei da Física). A força pode ser reduzida com atrito ou aumentada com catalisadores. Conclui-se assim que este texto é sobre a nossa capacidade resiliente, ou seja … é sobre atrito!

Responder

2 inspirar Março 26, 2011 às 19:55

Sim o treino funciona.
Mas representa um duplo gasto de energia.
E reduz fortemente a vontade de se estar num espaço.
Por isso é que gostamos de ter uma casa só nossa, verdade?

Responder

3 Inspirar.me [Jorge C Março 26, 2011 às 19:56

Sim o treino funciona.

Mas representa um duplo gasto de energia.

E reduz fortemente a vontade de se estar num espaço.

Por isso é que gostamos de ter uma casa só nossa, verdade?

Responder

Escreva um comentário

Artigo Anterior:

Próximo Artigo:

Web Analytics